OLHANENSE, 1 – ESTRELA V. NOVAS, 1

SCOEVN201718.jpg

Stevy Okitokandju marcou o último golo da temporada (FOTO: Chris Wright)

A formação rubro-negra despediu-se da época com um empate, que também não serviu ao nosso oponente que assim foi despromovido.

O nosso golo surgiu aos 53 minutos na sequência de uma grande penalidade por falta sobre Rodrigo Parreira, após grande arrancada em que ultrapassou vários adversários, convertida por Stevy Okitokandju.

Com este golo o holandês de origem nigeriana sagrou-se o melhor marcador da equipa, com os mesmos seis golos que Rúben Fidalgo, mas o português efectuou o dobro dos jogos. Leleco e Parreira fizeram cinco golos cada um.

Dez minutos depois do tento inaugural, o Estrela empatou a partida, e o resultado manteve-se assim até final. Destaque ainda para a entrada do jovem Nilson Jesus, avançado de 18 anos que esta temporada alinhou pelos juniores e pelos sub-23, e que à quarta chamada para uma convocatória da equipa principal finalmente se estreou oficialmente.

Anúncios
Publicado em Uncategorized

DOMINGO JOGA-SE A ÚLTIMA JORNADA

EVNSCO201718lbawden.png

Rubro-negros venceram por 3-1 em Vendas Novas

O Olhanense faz o último jogo oficial da temporada no próximo Domingo, no José Arcanjo, frente ao Estrela de Vendas Novas pelas 16h00. Depois dos resultados da última jornada, os lugares da frente ficaram definidos, o Oriental garantiu a segunda posição e o Olhanense o terceiro posto, restando saber se a formação lisboeta conseguirá ser um dos melhores vice-líderes para se apurar para a fase de subida.

O nosso adversário, contudo, ainda não garantiu matematicamente a permanência neste escalão, apesar de não depender apenas de si para o conseguir. Na primeira “volta” vencemos em Vendas Novas por 3-1, com golos de Rodrigo Parreira e de Rúben fidalgo, que bisou.

Nas duas anteriores “visitas” a Olhão, o Estrela perdeu sempre, por 2-1 em 2003/04 e por 3-1 em 1997/98. Em ambas as ocasiões a partida contava para a Zona Sul da antiga 2.ª Divisão “B”.

Publicado em Uncategorized

I TROFÉU HENRIQUE EFIGÉNIA “REINA”

cartazWF_No próximo Domingo de manhã realiza-se um torneio de “Walking Football” inserido nas comemorações do 106.º Aniversário do SCO, em que a direcção aproveita para homenagear dando o nome ao troféu de um dos seus melhores jogadores de sempre, Henrique Efigénia, popularmente conhecido como “Reina”.

A competição será disputada por quatro equipas, com destaque para a presença de uma equipa de veteranos do SCO, capitaneada por um dos filhos do homenageado, João Reina.

A modalidade “Walking Football”, para veteranos, é uma variante do desporto rei que tem sido implementada pelo grupo de adeptos ingleses do nosso clube por toda a região e que jogam normalmente duas vezes por semana no campo de futebol de 7 do Estádio José Arcanjo (terças e quintas feiras de manhã).

Além da equipa de veteranos do SCO participam ainda as equipas “Olhão East Algarve Walking Football”, “Tavira East Algarve Walking Football” e “Boa Vista Strollers”.

Publicado em Uncategorized

JEFFERSON ENCADA FEZ O ÚLTIMO JOGO

O internacional guineense Jefferson Encada fez o último jogo de rubro-negro na partida disputada no Montijo. Na sua conta de FACEBOOK o atleta cedido pelo Sporting publicou a seguinte mensagem: «Hoje é o meu último jogo com esta camisola, dificilmente iremos conseguir o nosso objetivo mas vamos honrar este símbolo. Do clube que tanto me ajudou. Estou muito grato por tudo o que fizeram por mim no momento em que precisava que alguém confiasse no meu trabalho, obrigado por tudo SCO.»

SCOLDC201718_jefferson

A estreia do jovem Jefferson Encada frente ao Louletano

O extremo, que hoje cumpre apenas 20 anos, estreou-se da melhor maneira no José Arcanjo, marcando o golo da vitória frente ao Louletano, naquele que foi o seu primeiro jogo oficial como sénior, visto que na época anterior representou os juniores do Sporting.

Repetiu o feito duas jornadas depois, frente ao Operário. Na passagem por Olhão é de destacar ainda a grande exibição frente ao Benfica, na partida para a Taça de Portugal. Na segunda metade da temporada foi menos preponderante na equipa e nem sempre foi titular.

A última vez que cumpriu noventa minutos integralmente foi na vitória sobre o Sporting Ideal, em Janeiro. No total foram 20 jogos e 3 golos para o campeonato, e dois jogos e um golo na Taça de Portugal.

Jefferson tem mais cinco anos de contrato com os “leões” de Alvalade.

Publicado em Uncategorized

O. MONTIJO, 1 – OLHANENSE, 2

Na última deslocação oficial da época, a formação rubro-negra apresentou-se no Montijo com algumas alterações e muitas ausências (apenas quatro atletas no banco), com destaque para a estreia de Leandro Turossi na baliza.

O guardião habitualmente suplente do também brasileiro Cléber apenas tinha actuado em duas partidas a contar para a Taça de Portugal, e quase que ficava na história do jogo ao defender uma grande penalidade aos 55 minutos, mas na recarga da mesma não conseguiu impedir o tento de honra dos donos da casa.

Zé Turbo e Rodrigo Parreira, no início e no final da primeira parte, foram os autores dos golos rubro-negros. O jovem ex-junior Rui Santos (que marcou um dos dois golos na vitória frente ao Almancilense na ronda inaugural) também reapareceu na equipa principal, depois de ter actuado pela equipa B durante largo período da temporada (foi também convocado várias vezes para jogos do campeonato, mas só tinha entrado nas duas primeiras jornadas).

OMSCO201718video.png

Clique na imagem para visualizar vídeo com os golos da partida 

FICHA DO JOGO:
Campo da Liberdade, no Montijo
Árbitro:  Hugo Silva (AF Santarém)

OLÍMPICO DO MONTIJO: Miguel Lázaro; Pedro Batista, Raúl Rocha, Bruno Miranda (João Bandeira, 45′) e Leo Carioca; Mezenga (Carlitos, 45′), Jean Victor (João Monteiro, 63′), Marcelo Castro e André Gomes; Valdu e Cami;
Treinador: David Martins
Suplentes não utilizados: Alireza Alipour (GR), Bruno Saraiva, Nuno Cunha e Frederico Silva
Amarelos: Bruno Miranda (02′), Cami (25′), Valdu (32′) e Marcelo Castro (52′ e 89′)
Vermelho por acumulação: Marcelo Castro (89′)

OLHANENSE: Leandro Turossi; Pedro Albino, Pedro Caeiro, Materazzi e André Dias; Pedro Dias e Ítalo (Jota, 64′); Jefferson (Rui Santos, 76′), Rúben Fidalgo e Rodrigo Parreira; Zé Turbo (Stevy Okitokandjo, 82′);
Treinador: Nilton Terroso
Suplente não utilizado: Cléber Santana (GR)
Amarelos: Leandro Turossi (55′), Pedro Dias (63′), Rúben Fidalgo (78′), Pedro Albino (81′), Jota (84′) e Materazzi (85′)

GOLOS:
0-1 por Zé Turbo (03′)
0-2 por Rodrigo Parreira (43′)
1-2 por Cami (55′)

Publicado em Uncategorized

RUBRO-NEGROS JOGAM NO MONTIJO

O Olhanense faz o seu penúltimo jogo oficial da temporada amanhã, pelas 16h00, no terreno do nono classificado, que já garantiu a permanência. A partida terá relato na rádio VOZ DESPORTIVA, que também tem versão on-line.

Na primeira “volta”, em Olhão vencemos por 3-1, com golos de Galassi, Rodrigo Parreira e Ruben Fidalgo. Este adversário é um clube fundado recentemente, em 2007, que veio tomar o lugar do extinto Clube Desportivo do Montijo.

SCOOM201718galassi.jpg

Galassi inaugurou o marcador de grande penalidade em Olhão (FOTO: Larry Bawden)

Frente a essa antiga equipa da mesma localidade (da qual o Olímpico “herdou” as cores amarelo e verde) o Olhanense jogou imensas vezes, desde os anos cinquenta até à década de noventa do século passado. Os embates foram maioritariamente nas divisões secundárias, mas também coincidiram por uma vez no escalão principal, em 1973/74, mais concretamente.

Na última vez que a formação rubro-negra se deslocou ao Montijo, em partida a contar para a Zona Sul da antiga 2.ª Divisão “B”, vencemos por 1-0, na temporada 1996/97. O autor do golo do nosso triunfo foi… Bruno Saraiva, que no início da presente campanha desportiva era o técnico olhanense.

Publicado em Uncategorized

COMEMORAÇÕES DOS 106 ANOS DO NOSSO CLUBE

programa106aniversarioA3.png

Imagem | Publicado em por