ESPERANÇA DE LAGOS JOGA EM OLHÃO

O Olhanense volta a jogar em casa este Domingo, pelas 15h00, frente ao Esperança de Lagos. O adversário foi campeão distrital do Algarve na temporada passada e está actualmente no 16.º lugar da classificação, com apenas dois pontos, referentes a dois empates.

Este nosso vizinho é um velho conhecido (ambos os clubes foram fundadores da AF Algarve), adversário habitual nas primeiras provas regionais do início século passado e mais recentemente nas décadas de 80 e de 90, nas antigas 2.ª e 3.ª divisões.

armandoamancio.jpgContudo, desde 1993/94 que os dois emblemas não se encontram no mesmo escalão em provas nacionais. Estavam ambos na Zona Sul da 2.ª Divisão B e, tal como agora, as duas equipas tinham objectivos diferentes: a formação rubro-negra, orientada pelo búlgaro Stoycho Mladenov, ficou na segunda posição e os lacobrigenses ficaram em último lugar e foram despromovidos.

Na última visita do Esperança ao José Arcanjo o triunfo pertenceu-nos a nós, por 2-0, com golos do veterano brasileiro Sérgio Pinto (de grande penalidade) e do então jovem avançado Hugo, contratado ao Culatrense (atleta que se destacara como goleador no Distrital, mas que pelo Olhanense na 2.ª Divisão B fez apenas esse golo).

fernandocabrita.jpgEstas duas cidades estão ligados em termos futebolísticos há mais de um século (ambos os clubes foram fundados em 1912), e duas das maiores figuras da história do Olhanense são naturais de Lagos: Armando Amâncio e Fernando Cabrita.

O primeiro foi o principal fundador do nosso clube e o primeiro “capitão”, jogando desde 1912 a 1923. Era ele, com o seu irmão Joaquim Amâncio, que organizava os primeiros treinos e foi também ele próprio que comprou os nossos primeiros equipamentos. Foi ainda ele que liderou o “team” nas primeiras provas que disputámos e na primeira digressão internacional, a Gibraltar e Espanha, em 1922. Só já não fez parte da equipa rubro-negra que conquistou o Campeonato de Portugal, pois passou a jogar no Ginásio Olhanense em 1923/24.

O segundo foi o jogador de maior destaque na chamada “década dourada” do Olhanense na 1.ª Divisão, na década de quarenta. Avançado temível, é ainda hoje o nosso maior goleador de sempre no escalão principal (e o segundo jogador mais internacional pelo Olhanense, só ultrapassado por Tamanqueiro). Jogou de rubro-negro de 1942 a 1951, sendo titular da equipa que conseguiu ficar em 4.º lugar e que chegou à final da Taça de Portugal. Foi depois também seleccionador nacional na fase final do Europeu de 1984.

Anúncios
Publicado em Uncategorized

ÚLTIMOS REFORÇOS JÁ ESTÃO INSCRITOS

Mamadou Toure Diawara e Abdullahi Suleiman, cedidos pelo Fiorentina e pelo Spezia respectivamente, já estão inscritos na Federação Portuguesa de Futebol.

Como tal, se a equipa técnica assim o entender, já poderão ser convocados para o jogo de Domingo, frente ao Esperança de Lagos.

Publicado em Uncategorized

EX-ATLETA RUBRO-NEGRO MORTO A TIRO

pic_maynard_scoKelvin Ruben Maynard, de 32 anos e que passou pelo Olhanense na temporada 2010/11, foi morto na Holanda, segundo se pode ver em vários sites como o NOTÍCIAS AO MINUTO.

O lateral direito natural de Paramaribo (Suriname) chegou ao nosso clube oriundo do Volendam, e alinhou apenas em três jogos, todos na Taça da Liga (a estreia foi em Oliveira de Azeméis como suplente utilizado, mas seria titular no Estádio da Luz, frente ao Benfica).

Nunca se chegou a estrear na 1.ª Liga (ficámos no 11.º lugar), muito por culpa da forte concorrência de João Gonçalves. O seu primeiro jogo de rubro-negro foi em Julho de 2010, na pré-temporada, em Ayamonte frente ao ATHLETIC DE BILBAO, quando ainda estava à experiência.

SCObilbao2010

No primeiro jogo pelo Olhanense, em Ayamonte frente ao Athletic de Bilbao, Kelvin Maynard é o segundo em cima, a contar da direita, ao lado do “capitão” Anselmo.

Foi o terceiro holandês a representar o Olhanense, depois de Maarten Van den Plas e de Floris Schaap. Mais recentemente tivemos, até ao final da época passada, Stevy Okitokandjo.

Maynard passou depois por Kecskeméti (Hungria), Antwerp (Bélgica), Burton Albion (Inlgaterra) e de volta à Holanda jogou pelo FC Emmen, SV Spakenburg, Quick Boys de Katwijk e era actualmente atleta dos Alphense Boys (as três últimas equipas que representou já pertenciam a escalões amadores).

Aos familiares e amigos enviamos as nossas condolências.

Publicado em Uncategorized

EMPATE NO AMIGÁVEL EM QUARTEIRA

O Olhanense defrontou esta noite o Quarteira SC (foi o quinto classificado na fase de promoção da 1.ª Divisão Distrital da AF Algarve na época passada) no seu terreno e o resultado final foi um empate a dois golos.

Suleiman Abdullahi e Mohcine Hassan foram os autores dos golos rubro-negros. Pelos donos da casa marcaram Miguel Lampreia e Washington.

Publicado em Uncategorized

CAPA DO JORNAL DO CLUBE (15/09/2019)

jornal15092019

Imagem | Publicado em por

IMPRENSA DESTACA DOMÍNIO RUBRO-NEGRO

Com a derrota no dérbi de ontem, e após os resultados de hoje, a nossa equipa está agora no terceiro lugar da classificação, com os mesmos pontos que o 1.º de Dezembro, menos um do que o Alverca e menos três do que o agora líder isolado Louletano.

Na imprensa escrita do dia podemos ler algumas crónicas sobre a partida disputada no Estádio Algarve. “A Bola” escreve que o nosso vizinho «marcou na primeira oportunidade» e que o Olhanense foi «dominador mas esbanjador».

No “Record” podemos ler que após o intervalo o «domínio do Olhanense foi ainda mais claro, com o jogo a ter dois protagonistas: Hassan, avançado da turma de Olhão, pelas oportunidades que desperdiçou, e Lucas Paes, guarda-redes do Louletano, que negou por diversas vezes o golo à formação contrária.»

Já “O Jogo” não publicou crónica, apenas a ficha do jogo com o título «A arte de agarrar a vitória».

Publicado em Uncategorized

LOULETANO, 1 – OLHANENSE, 0

LDCSCO201920_LB

Estádio Algarve, em Almancil
Árbitro: Bruno Rebocho (AF Évora)

LOULETANO: Lucas Paez; Carlos Chabá (Pedrinho, 87′), João Sousa, Diogo Marques e Elvis (Rodrigo Macedo, 52′); Darlan Bispo, Leandro Ary, Joazimar Stehb e Érico (Abou Touré, 15′); Rafa Fonseca e Oliveira
Treinador: Zé Nando
Suplentes não utilizados: Rodolfo (GR), Hélio Pinto, Rafinha e Sander Ramires

OLHANENSE: Rodrigo; Carlitos (Rafael Floro, 60′), Muscat, Joshua Silva (Guilherme, 79′) e Lelo; Caleb, Tiago Jogo, Leleco e Diogo Martins; Hassan (Patrick Igwe, 69′) e João Vasco.
Treinador: Vasco Faísca
Suplentes não utilizados: Rúben Dionísio (GR), Sunday, Fábio e João Nuno

Amarelos: Carlitos (35′), João Sousa (36′), Rafael Floro (63′), Lucas Souza (75′), Joshua Silva (75′), Darlan (76′) e Muscat (90’+05′)

GOLOS:
1-0 por Leandro Ary (08′)

Publicado em Uncategorized