REGRESSO DE DJALMIR EM DESTAQUE

SACAVENENSE Djalmir thumb up 14-10-18

FOTO: Chris Wright

O grande foco de atenção do jogo de ontem foi o regresso à actividade de Djalmir, desde à imprensa regional digital até ás edições impressas dos diários desportivos.

No jornal “A Bola” podemos ler as seguintes palavras do veterano goleador: «Senti a maior felicidade do mundo! é um orgulho voltar a vestir esta camisola e representar esta cidade. Espero ainda poder ajudar a equipa com golos e que a minha experiência possa ser útil.»

Djalmir sentiu-se também sensibilizado com o gesto do jovem Hassan (que cedeu a camisola 11, número que estava a usar desde o início da temporada) que após marcar o primeiro golo da partida foi celebrar consigo: «Eu disse-lhe que ele ia marcar e ele quis dedicar-me o golo».

Conforme já tínhamos publicado, desde a década de 50 do século passado que não havia um futebolista a actuar de rubro-negro com mais de quarenta anos, então “proeza” do lendário Grazina, finalista da Taça de Portugal e um dos titulares da equipa que alcançou a melhor classificação de sempre duma equipa algarvia na 1.ª Divisão, o quarto lugar.

Já no século XXI, os atletas mais velhos a jogar pelo Olhanense foram o guarda-redes internacional português Ricardo Pereira (no escalão principal em 2013/14) e o avançado brasileiro Edinho (na 2.ª Liga em 2005/06), ambos com 38 anos.

Em 2012/13, na última época como jogador, Djalmir tinha 37 anos, a mesma idade que o seu colega Bruno Veríssimo, ambos um ano mais velhos do que Maurício Fernandes, outro dos experientes elementos do grupo no último ano em que o futebol profissional foi gerido pelo clube, passando depois a Sociedade Anónima Desportiva.

Temos que recuar até aos planteis das décadas de 80, para encontrar o avançado Mirobaldo, e de 90, através do guarda-redes Pais, para encontrar atletas (curiosamente ambos brasileiros) num plantel rubro-negro com a mesma idade com que Edinho e Ricardo jogaram (38).

Nomes igualmente incontornáveis da história rubro-negra como os capitães Henrique Reina ou João Poeira jogaram “apenas” até aos 36 anos.

Anúncios
Publicado em Uncategorized

OLHANENSE, 2 – SACAVENENSE, 1

SCOSAC201819.jpgEstádio José Arcanjo, em Olhão
Árbitro: David Salvador (AF Setúbal)

OLHANENSE: João Azul; Miguel Campos (Rui Santos, 72′), Dongwook Lee, Thawan e Lelo; Tiago Barros e Lucas Salinas; Caleb (Leandro, 64′), Leleco e Hassan; Stevy Okitokandjo (Djalmir, 90’+01′);
Suplentes não utilizados: Ricky (GR), João Correia, Rodrigo e Gabriel
Treinador: Ivo Soares

SACAVENENSE: Cardoso; Pineu (Rui Martins, 45′), Fernando Almeida, Diogo Duque  e André Pires; Job, Xavier Fernandes e Joel Neves; Mota (Elvis, 71′), Iaquinta e Diogo Martins (Martin LK, 75′);
Suplentes não utilizados: Rúben Dionísio (GR), Bonilla, Tomás Martins e Ivo Brás
Treinador: Bruno Dias

Amarelos: Tiago Barros (75′), Iaquinta (75′) e Fernando Almeida (90′)

GOLOS:
1-0 por Hassan (70′)
2-0 por por Stevy Okitokandjo (84′)
2-1 por Xavier Fernandes (89′)

SCOSAC201819djalmir

Publicado em Uncategorized

SACAVENENSE É O ADVERSÁRIO DE DOMINGO

O Olhanense volta a jogar em casa para o campeonato no próximo Domingo, frente ao Sacavenense, pelas 15h00. Tiago Barros cumpriu um jogo de castigo na jornada anterior e poderá voltar aos convocados.

O nosso opositor tem mais quatro pontos do que nós na tabela classificativa e quatro atletas que já representaram as nossas cores: André Pires, Martin LK, Diogo Martins e Xavi Fernandes (estes dois último apenas nas camadas jovens).

Este é um adversário que defrontámos várias vezes no escalão secundário na década de setenta e de oitenta, mas que desde o início da década de noventa que não visita a nossa cidade.

Os dois últimos embates foram a contar para a Taça de Portugal, ambas vitoriosas para as nossas cores, a última das quais há duas temporadas (1-0 em Sacavém com um golo de Salim Cissé) e a anterior em Olhão em 1991/92 (2-0). Para o campeonato o Sacavenense fez a última visita ao José Arcanjo na temporada anterior (1990/91) em partida a contar para a 2.ª Divisão B, perdendo pelo mesmo resultado (golos de Edinho e de Oliva).

Publicado em Uncategorized

ATABU NO MONCARAPACHENSE

Vlamecir Fernandes, mais conhecido no mundo do futebol por “Atabu”, já não é jogador do Olhanense.

O experiente médio de 32 anos, que até à data tinha feito 3 jogos oficiais de rubro-negro, já assinou pelos nossos vizinhos do Moncarapachense, que disputa a primeira divisão distrital da AF Algarve.

Atabu foi suplente não utilizado na última partida disputada no José Arcanjo, frente ao Praiense, mas não foi convocado para o embate nos Açores com o Angrense, no qual se estrearam Rui Santos e Gabriel.

Publicado em Uncategorized

DJALMIR JÁ ESTÁ INSCRITO NA FPF

SCOMAR201213_lb

Imagem do último jogo oficial de Djalmir, na época 2012/13

Um dos nomes mais sonantes rubro-negros da última década vai mesmo voltar a jogar, conforme noticiado na semana passada. Djalmir já está inscrito na FPF e pronto a ser convocado.

Este é o segundo “regresso” do goleador aos relvados pelo Olhanense, após passar a dirigente (então com 36 anos) na temporada 2012/13, quando a equipa era comandada por Sérgio Conceição.

Com a saída do actual treinador do FC Porto e após o aval do seu substituto Manuel Cajuda, Djalmir voltou a jogar em Janeiro e ainda marcou um golo nas oito partidas que disputou até final, conforme se pode ver no site FORA DE JOGO. O seu último jogo no José Arcanjo foi no empate em casa com o Marítimo, na última jornada, que garantiu a manutenção, já sob a orientação técnica de Bruno Saraiva.

A formação principal do nosso emblema não alinha com um jogador com mais de 40 anos de idade desde a década de cinquenta, quando outro dos maiores futebolistas de sempre da sua história, GRAZINA, se retirou com 43 anos.

Internacional pela Selecção B, Manuel Viegas Grazina representou o Olhanense no escalão principal durante dez temporadas (fez mais de duas centenas de jogos), e ainda jogou mais três temporadas na 2.ª Divisão, até 1953/54.

Publicado em Uncategorized

“A BOLA” ELOGIA ATITUDE RUBRO-NEGRA

Segundo a curta crónica publicada no jornal “A Bola” junto à ficha de jogo de ontem, «Depois dos golos na primeira parte, o Olhanense mais vontade de ganhar, mas o empenho do Angrense garantiu-lhe um ponto».

Publicado em Uncategorized

ANGRENSE, 1 – OLHANENSE, 1

ANGSCO201819

Clique na imagem para ver o vídeo dos golos da partida

Campo Municipal de Angra do Heroísmo
Árbitro: Sérgio Guelho (AF Guarda)

ANGRENSE: Délcio; Pedro Ferreira, Jaime Seidi, Miguel Oliveira e Ivan; Nuno Graxinha, Jordanes (Miguel Varela, 80′), Besugo e Pedro Aguiar (Miguel Soares, 89′); Armando e Tiago Macedo (Rúben Rodrigues,89′);
Suplentes não utilizados: Filipe Soares (GR), Duarte Melo, Carlos Stela e Zaneth
Treinador: Nuno Brás

OLHANENSE: João Azul; Miguel Campos, João Correia, Thawan e Lelo; Dongwook Lee (Gabriel, 85′) e Leleco (Leandro, 77′); Lucas Salinas, Caleb e Hassan( Rui Santos, 89′); Stevy Okitokandjo;
Suplentes não utilizados: Ricky (GR) e Wellington
Treinador: Ivo Soares

Amarelos: Pedro Aguiar (32′) e Stevy Okitokandjo (36′)

GOLOS:
0-1 por Hassan (23′)
1-1 por Pedro Aguiar (28′)

Publicado em Uncategorized