DÉRBI DE MONCARAPACHO NO “CANAL 11”

Em 2018 o Olhanense venceu em Moncarapacho por 2-0

A partida da próxima jornada, frente ao Moncarapachense no Estádio Dr. António João Eusébio, disputa-se no próximo Domingo pelas 12h45 e terá transmissão televisiva em directo no “Canal 11”. O nosso adversário está na sétima posição, com menos 11 pontos do que nós (tem também mais 1 jogo).

Em termos de histórico de embates entre os dois emblemas, esta é apenas a segunda vez que disputam o mesmo escalão (de cariz nacional), sendo que a primeira foi em 2017/18 e vencemos ambos os jogos (por 2-1 em Olhão e por 2-0 em Moncarapacho). Na presente temporada vencemos no José Arcanjo (a última partida disputada em 2020 na nossa verdadeira “casa”) por 1-0.

O autor do golo da vitória no passado dia 29 de Novembro foi o brasileiro Caleb, que tem estado ausente por lesão mas que ainda é o melhor marcador da equipa com 5 golos. O uruguaio San Martin, que marcou sempre nas nossas três últimas partidas, já é o vice-artilheiro, com quatro tentos.

Há cinco anos, em Janeiro de 2016, o Olhanense (que então actuava na 2.ª Liga) foi o “convidado de honra” no jogo particular que marcou a inauguração do novo relvado sintético do Moncarapachense. Na altura vencemos por 2-1, com golos do brasileiro João Falque e do colombiano Jorge Gonzalez Prado.

Em 2016 o Olhanense foi o convidado para a inauguração do relvado sintético

O técnico do nosso próximo adversário é Ivo Soares, que tem um largo passado ligado ao Olhanense, com três passagens como jogador (iniciou-se nas camadas jovens ainda no Padinha e mais tarde, como sénior, defendeu as nossas balizas, já no José Arcanjo, entre 1990 e 1992 e mais tarde de 2001 a 2003) e uma como treinador (relativamente recente, na primeira metade da temporada 2018/19).

O Moncarapachense tem, no seu plantel, vários ex-atletas rubro-negros. Alguns jogaram na equipa principal e outros apenas nas camadas jovens, sendo o a passagem mais recente por Olhão a do francês Thomas Parada, que vestiu a nossa camisola até ao passado mês de Novembro (actuou apenas numa partida, referente à Taça de Portugal, de má memória, pois foi expulso aos 15 minutos).

O avançado Fábio Marques foi o que jogou ao mais alto nível com as nossas cores (duas partidas no escalão principal), mas os seus colegas João Azul, Pedro Caeiro, Gabriel e João Correia fizeram todos eles mais de uma dezena de jogos de rubro-negro em épocas recentes, todos eles na divisão na qual nos encontramos agora.

O atleta do grupo de Moncarapacho com mais jogos pelo Olhanense era Januário com quase duas dezenas de jogos (entre a 2.ª Liga e o actual escalão em que nos encontramos), mas entretanto mudou-se para os espanhóis do Ayamonte (o seu último jogo pelo nosso vizinho concelhio foi mesmo em Olhão, como suplente utilizado, no dérbi da primeira volta).

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.