RUBRO-NEGROS JOGAM EM SACAVÉM

SACSCO201617tp.jpg

Última visita a Sacavém foi em 2016 (FOTO: Facebook oficial do SGS)

O Olhanense desloca-se ao terreno do Sacavenense no próximo Domingo, com duelo marcado para as 15h00. O adversário está no décimo lugar, com menos 9 pontos do que nós na tabela classificativa.

Na primeira “volta” vencemos por 2-1 no José Arcanjo, com golos de Hassan e Stevy, numa partida que ficou marcada pelo regresso de Djalmir aos relvados. Em Sacavém jogam três ex-olhanenses: André Pires (que jogou cá na 2.ª Liga em 2014/15), Diogo Martins e Xavi Fernandes, dois jovens algarvios (de Tavira e de vila Real de Santo António respectivamente) que passaram, cada qual, dois anos nos nossos escalões de formação.

Os dois emblemas, que vestem as mesmas cores, foram adversários por várias vezes no segundo e terceiro escalão do futebol nacional desde a década de 60 até ao início da de 90, mas ficaram 25 anos sem se defrontar… a última vez tinha sido em 1991 e depois o duelo só voltou a acontecer em 2016.

Desde 1991, e antes da presente temporada, em que voltam a disputar o mesmo campeonato, só existiram dois embates, ambos para a Taça de Portugal: Em 1991/92 vencemos por 2-0 em Olhão e em 2016/17 vencemos por 1-0 em Sacavém, na nossa derradeira visita ao recinto deste adversário (Salim Cissé foi o autor do golo solitário).

Na época 1990/91 foi a última ocasião que disputámos o mesmo campeonato, na Zona Sul da antiga 2.ª Divisão B, e vencemos os dois jogos, em casa e fora, com o mesmo resultado (2-0). Como curiosidade, vencemos os últimos cinco jogos disputados e o Sacavenense não nos consegue derrotar desde a temporada 1988/89 (exactamente trinta anos desde a primeira vez que se defrontaram).

Na primeira ocasião em que jogámos em Sacavém, no início da temporada 1958/59, o nosso onze foi o seguinte: Abade; Alfredo, Bento e Nunes; Madeira e Toupeiro; Vinício, Parra, Gralho, Ângelo e Nuno. O resultado foi um empate a uma bola, com golos de Ângelo e de Fernando Azevedo.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.