DÉRBI JOGA-SE NO ESTÁDIO ALGARVE

LDCSCO200304_golo.JPG

Sérgio Marquês marcou o golo da vitória por 1-0 na primeira vez que o Olhanense jogou oficialmente no Estádio Algarve, em 2004 (frente ao Louletano).

O embate entre Louletano e Olhanense será disputado no Estádio Algarve, o que acontecerá apenas pela segunda vez em jogos oficiais em que o nosso vizinho é o anfitrião (na época passada jogou-se no Municipal de Loulé).

No que se refere ao nosso histórico neste recinto é conhecida a “rábula” da meia época (em 2013/14, no escalão principal) em que a SAD do Olhanense decidiu utilizar este recinto para os seus jogos em casa e os resultados negativos que culminariam com a descida de divisão.

Como visitantes esta será a nossa segunda vez, sendo que na primeira vez (em 2003/04, também frente ao Louletano) não só vencemos por 1-0 (com um golo solitário de Sérgio Marquês), como garantimos nesse jogo o primeiro lugar na Zona Sul da antiga 2.ª Divisão B e consequente subida à 2.ª Liga.

Recorde-se ainda que na temporada passada a SAD rubro-negra voltou a utilizar o Estádio Algarve para um jogo como “casa emprestada”, na recepção ao Benfica para a Taça de Portugal, e voltámos a não ser felizes, perdendo por 1-0.

SCOSLB201718_TPcw.jpg

Partida com o Benfica em Outubro de 2017 (FOTO: Chris Wright)

A primeira vez que utilizámos a infraestrutura construída para servir a nossa região no Europeu de 2004 foi no primeiro jogo em casa na época de regresso ao escalão principal, em 2009/10, num jogo com a União de Leiria que terminou empatado a zero.

Nessa altura o José Arcanjo estava ainda a terminar as obras de melhoramentos para jogar na 1.ª Liga e só três anos depois, no início da época 2012/13, é que necessitámos de recorrer novamente ao Estádio Algarve para jogos em “casa”, devido a trabalhos de substituição do relvado no Arcanjo.

Nessa altura efectuámos um total de três jogos (duas derrotas para o campeonato, frente a FC Porto e Nacional da Madeira, e uma vitória para a Taça de Portugal frente ao 1.º de Dezembro).

Um ano depois a primeira administração da SAD rubro-negra toma a infame e surpreendente medida de passar os jogos para fora de Olhão (algo que consegue alterar depois em Janeiro, dando-se um regresso vitorioso frente ao Vitória de Setúbal), sendo que disputámos oito partidas no Estádio Algarve, sete delas para o campeonato (cinco derrotas e apenas duas vitórias) e uma para a Taça da Liga (empate frente ao Sporting da Covilhã, da 2.ª Liga).

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.