SANÁ ESTREOU-SE COMO TITULAR

MOUSCO201718sana.jpg

O primeiro jogo oficial de rubro-negro foi em Moura

O último reforço de Inverno a estrear-se oficialmente pelo Olhanense foi o guineense Saná, cedido pelo Leixões juntamente com o holandês Stevy Okitokandjo. Saná fez os primeiros minutos como suplente utilizado em Moura, também entrou frente ao Castrense, mas só neste Domingo fez o primeiro jogo a titular, em Moncarapacho.

Não deixa de ser curioso o caso deste atleta que jogou a final do Mundial de sub-20 em 2011 pela selecção portuguesa frente ao Brasil, onde alinhava aquele que foi a maior sensação na última reabertura do mercado futebolístico, Philippe Coutinho, que se transferiu do Liverpool para o Barcelona por 160 milhões de euros.

No Mundial de sub-20 disputado na Colômbia em 2011, Saná foi titular na final perdida no prolongamento, ao lado de nomes como Cédric, Danilo Pereira, Sérgio Oliveira, Pelé ou Nelson Oliveira. No adversário jogavam, além de Coutinho, Danilo agora no Machester City, Casemiro do Real Madrid ou Óscar, autor dos três golos brasileiros, que há um ano trocou o Chelsea pelos chineses do Shangai SIPG.

sana_brasil_2011

Imagem reproduzida do site da FIFA

Saná fez a formação no Benfica, de 2006 a 2010, e jogou nas selecções jovens portuguesas dos sub-17 aos sub-21 (fez 51 jogos e marcou 3 golos, segundo o site da FPF). No primeiro ano de sénior foi jogar para o estrangeiro, primeiro por empréstimo dos “encarnados” ao Servette (Suíça) e depois no Valladolid (Espanha), a seguir ao referido Mundial de sub-20, e após terminar o vínculo com o clube da Luz.

Assinou por três anos com o emblema da segunda divisão espanhola, mas esteve lá apenas uma época, sendo o processo de desvinculação envolto em polémica, como contou ao MAIS FUTEBOL na altura.

Chegou a treinar na Académica de Coimbra, mas só conseguiu voltar ao activo no início de 2014, ao serviço dos brasileiros do Botafogo da Bahía, e em Agosto desse ano optou por representar a selecção AA do seu país de nascença, a Guiné Bissau. Estreou-se numa partida frente ao Botswana na fase de apuramento para a Taça das Nações Africanas (CAN). Ao todo conta com três internacionalizações, sendo uma delas na fase final do CAN de 2017, numa equipa que contava também com o então olhanense Aldair.

No início da temporada 2014/15 regressou finalmente a Portugal para representar o Sporting de Braga (onde reencontrou o técnico com quem treinou na Briosa, Sérrgio Conceição), onde alinhou maioritariamente pela equipa B, estreando-se na formação principal numa partida da Taça da Liga.

Em 2015/16 Saná esteve sem clube, mas na temporada seguinte representou o Académico Viseu, da 2.ª Liga, passando depois para o Leixões, formação que luta pelos lugares de subida ao escalão principal. Em Matosinhos foi pouco utilizado, alinhando apenas em três jogos oficiais. Esperemos que consiga, finalmente, relançar a sua carreira, agora ao nosso serviço.

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.