OLHANENSE, 1 – PINHALNOVENSE, 2

Não poderia ter corrido pior a estreia do Nilton Terroso no comando técnico rubro-negro, pois a nossa equipa perdeu pela primeira vez em casa para o campeonato.

No final de uma primeira parte equilibrada e sem grandes oportunidades de golo para ambas as partes, mas com algum ascendente para o Olhanense, que se adiantou no marcador a cinco minutos do intervalo, com Jefferson a concluir uma boa jogada de insistência de Hassan.

O extremo guineense estava a ser um dos melhores da equipa, mas num lance de alguma ingenuidade viu o segundo cartão amarelo e a consequente ordem de expulsão. Pouco depois, na sequência de um canto, sofremos o empate.

Surpreendentemente, mesmo em inferioridade numérica, a nossa equipa reagiu bem e esteve várias vezes perto do golo, valendo um punhado de boas defesas do guardião adversário.

Contudo, em cima dos noventa minutos, num lance de contra-ataque o Pinhalnovense conseguiu chegar ao golo da vitória para desalento total dos nossos adeptos, que viram a nossa equipa cair a pique nas últimas jornadas.

Agora estamos na quinta posição, a sete pontos do segundo classificado, que será o próximo adversário no José Arcanjo, daqui a quinze dias. Contudo, antes disso temos uma deslocação curta mas difícil, ao terreno do Armacenenses, que está logo atrás de nós na classificação, com menos quatro pontos.

SCOPINH201718.jpg

Jefferson apontou o tento rubro-negro (FOTO: Larry Bawden)

FICHA DO JOGO:
Estádio José Arcanjo, em Olhão
Árbitro: César Leitão (AF Beja)

OLHANENSE: Cléber Santana; Pedro Albino, Ivo Nicolau, Materazzi e Jota (Pedro Caeiro, 62′); Tiago Barros e Tiago Jogo (Pedro Dias, 78′);  Jefferson, Leleco (Galassi, 73′) e Rodrigo Parreira; Hassan;
Treinador: Nilton Terroso
Suplentes não utilizados: Leandro Turossi (GR), Ítalo, Ruben Fidalgo e Rui Santos
Amarelos: Pedro Albino (10′), Jefferson (48′ e 57′), Leleco (54′) e Tiago Barros (59′)
Vermelho por acumulação: Jefferson (57′)

PINHALNOVENSE: Maringá; Miguel Pinéu, Alain Pilar, Miguel Ângelo e Carlos Bébé; Tiago Feiteira, Fábio Arcanjo, Bruno Grou (Rogério Mesquita, 85′) e José Lúcio (Sócrates, 57′); Ely Fernandes (Miguel Sousa, 68′) e Diego Zaporo;
Treinador: Ricardo Cravo
Suplentes não utilizados: Iuri Miguel (GR), Márcio Delgado, Fábio Horta e Landim
Amarelos: Tiago Feiteira (09′), Sócrates (67′), Carlos Bébé (79′), Fábio Arcanjo (85′) e Miguel Pinéu (90′)

GOLOS:
1-0 por Jefferson (40′)
1-1 por Sócrates (62′)
1-2 por Diego Zaporo (89′)

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.