RUBRO-NEGROS VENCERAM NAS DUAS ÚLTIMAS VISITAS

Lameirão (agora ao serviço dos nossos vizinhos), Jorge Vidigal, Miguel Teixeira, Nelson Afonseca (autor do golo da vitória), Cassiano e Évora festejam com os adeptos no final do jogo disputado no São Luís em 2003

Lameirão (agora ao serviço dos nossos vizinhos), Jorge Vidigal, Miguel Teixeira, Nelson Afonseca (autor do golo da vitória), Cassiano e Évora festejam com os adeptos no final do jogo disputado no São Luís em 2003

Olhanense e Farense habituaram-se a jogar regularmente entre si desde os primórdios da modalidade na região, dada a proximidade geográfica e os campeonatos regionais que se disputavam em todo o país desde há quase 100 anos. Depois de vários anos em que havia sempre duelos, nem que fosse na Taça de Honra da AF Algarve na pré-época, nas últimas três décadas os dois clubes raramente estiveram no mesmo escalão.

Nas duas últimas vezes que as duas equipas disputaram o mesmo campeonato, em 1989/90 e em 2003/04, o Olhanense venceu nas duas deslocações ao São Luís. A curiosidade dos dois resultados serem iguais, duas vitórias por 1-0, acresce o facto dos marcadores dos golos nessas ocasiões, Danov em 1990 e Nelson Afonseca em 2003, terem representado o nosso rival antes de vestirem de rubro-negro.

Em 2003, quando o reencontro aconteceu mais de uma década depois, um grupo de adeptos rubro-negros teve a iniciativa de reavivar uma tradição antiga, a caminhada a pé entre as duas localidades para ver o jogo. Nessa altura o acontecimento teve uma enorme adesão e foi uma enorme festa.

Em 2003 os adeptos rubro-negros fizeram uma grande "invasão"

Em 2003 os adeptos rubro-negros fizeram uma grande “invasão”

Na nossa página na rede social FACEBOOK estamos a recordar esse dia, inserindo várias fotografias sobre a ocasião. Numa das imagens até já se podem ler comentários de jogadores da altura, assim como do técnico Paulo Sérgio.

Na página “História do Futebol em Portugal” encontramos um extenso LEVANTAMENTO de resultados entre dois dos mais antigos rivais do futebol nacional, do qual transcrevemos o primeiro parágrafo com a devida vénia: «Há derbis e há clássicos, mas dérbi/clássicos há poucos ao nível deste; temos a “trilogia” Benfica-Sporting-Belenenses e o Porto-Boavista, na província o Braga-Guimarães (o maior regional) e depois o Olhanense-Farense.»

O texto descreve os embates entre os dois emblemas nas várias competições ao longo dos anos e termina com uma conclusão bastante favorável ás nossas cores: «o Olhanense ao longo da história tem clara vantagem sobre a equipa do Farense, terminando à frente em dois terços (67%) das vezes em que disputavam o mesmo campeonato, com 38-18. Em Faro, disputaram-se 56 jogos, com 23 vitórias do Farense, 8 empates e 25 vitórias do Olhanense.»

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.