OLHANENSE, 1 – TROFENSE, 0

Frente a um adversário manifestamente inferior, os rubro-negros fizeram a exibição mais convincente dos últimos tempos no José Arcanjo. O domínio territorial e as oportunidades pertenceram quase por completo ao Olhanense, que desperdiçou várias ocasiões, por culpa própria (Buval e Mastriani tiveram o golo nos pés por várias vezes) ou por culpa do guardião forasteiro, que se exibiu a grande nível.

Mas o merecido tento da vitória só surgiu a poucos minutos do apito final, quando Weldon em jogada individual pelo lado esquerdo ofereceu “de bandeja” a Femi Balogun, que só teve de empurrar para o fundo da baliza.

FICHA DO JOGO:

Estádio José Arcanjo, em Olhão
Árbitro: Paulo Baptista (AF Portalegre)

OLHANENSE: Svedkauskas; Duarte Machado (Paulo Regula, 61′), Nuno Diogo, Diakhité e Pedrelli; Semedo; Rodrigo António, Celestino (Giraldo, 85′) e Femi Balogun; Mastriani (Weldon, 72′) e Buval;
Treinador: Jorge Paixão
Suplentes não utilizados: Dida Pompeu (GR), André Pires, Ubay Luzardo e Diogo Melo

TROFENSE: Rui Santos; Alassane, Eduardo Enrique, Jairo e Rateira; Tiago, Adukor (André Viana, 89′), Hélder Sousa e Leo Njengo; Rogério (Simãozinho, 60′) e Dário Júnior;
Treinador: Porfírio Amorim
Suplentes não utilizados: Diogo Freire (GR), Bruno Simões, Miguel Ângelo, Costinha e Bruno Chuca
Amarelos: Semedo (31′), Adukor (47′), Jairo (53′), Hélder Sousa (57′), Rodrigo António (64′), Paulo Regula (85′), Dário Júnior (88′) e André Viana (90’+01′)

GOLO: 1-0 por Femi Balogun (86′)

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.