OLHANENSE, 0 – BELENENSES, 0

Clique na imagem para ler a crónica no jornal

Clique na imagem para ler a crónica no jornal ” O Jogo”

No dia em que se registou a melhor afluência de pública desde que regressámos ao José Arcanjo (3.260 espectadores), os rubro-negros perderam uma belíssima ocasião de vencer um adversário directo.

Defrontaram-se os dois pires ataques da prova e o nulo espelha, provavelmente, isso mesmo. O jogo foi bem disputado, típico de “aflitos”, e o Olhanense entrou melhor e desperdiçaria as suas duas melhores oportunidades no final da primeira parte, através de remates de Dionisi e de Kroldrup.

Na etapa complementar os forasteiros conseguiram equilibrar mais a partida, mas só dispuseram de uma verdadeira boa oportunidade de golo, já perto do fim, com o sempre seguro Vid Belec a fazer a melhor defesa da tarde ao defender um bom cabeceamento de um atleta adversário.

FICHA DO JOGO:
Estádio José Arcanjo, em Olhão
Árbitro: Olegário Benquerença (AF Leiria)

OLHANENSE: Belec; Luís Filipe, Diakhité, Kroldrup e Mladen, Lucas Souza e Celestino (Vojtus, 75′); Femi Balogun (Obodo, 73′), Mario Santana (Murilo, 43′) e Paulo Sérgio; Dionisi;
Treinador: Giuseppe Galderisi
Suplentes não utilizados: Ricardo (GR), Seric, Coubronne e Mehmeti

BELENENSES: Matt Jones; André Geraldes, João Meira, João Afonso e Gonçalo Brandão; Fernando Ferreira (Eggert Jonsson, 82′), Bruno China, Rudy (João Pedro, 46′) e Tiago Silva (Rojas, 66′); Miguel Rosa e Tiago Caeiro;
Treinador: Marco Paulo
Suplentes não utilizados: Filipe Mendes (GR), Kay, Duarte Machado e Fábio Sturgeon

Amarelos: João Meira (14′), Duarte Machado (14′), Bruno China (22′), Rudy (45’+01′), Murilo (52′) e Lucas Souza (80′)

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.