DUELO DE AMIGOS QUE TÊM SIDO RIVAIS

A antevisão à partida no jornal "Record"

A antevisão à partida no jornal “Record”

São conhecidos os laços de amizade entre as duas cidades e os adeptos dos dois clubes, mas se nos últimos anos (principalmente desde que o Olhanense regressou ao escalão principal) os confrontos entre as duas equipas têm sido batalhas na luta pela manutenção, esses “duelos” fora de campo são vividos de modo diferente, com convívios antes e depois dos jogos.

Curiosamente, o historial do Vitória em Olhão era bastante negativo, e nunca tinha conseguido vencer na nossa cidade, em jogos disputados quer no Padinha quer no José Arcanjo… até à temporada passada, em que finalmente conseguiu arrancar uma vitória em Olhão.

Na actual formação sadina actuam dois ex-atletas rubro-negros, o paraguaio Javier Cohene e o português Tiago Terroso e recentemente foi contratado Zéquinha, após passagens por clubes gregos. Contudo, o avançado ainda não poderá actuar nesta partida. Na equipa técnica adversária consta também um olhanense, José Herculano, que trabalha como preparador-físico de José Couceiro desde que se encontraram no Sporting. Herculano, que também foi treinador de basquetebol no Ginásio Olhanense, chegou a Alvalade com Paulo Sérgio (nosso antigo técnico), com quem se iniciou no futebol profissional, trabalhando no Santa Clara, Beira Mar, Vitória de Guimarães e Paços de Ferreira.

Na antevisão à partida, José Couceiro teve uma interessante declaração que se pode ler em destaque no site do jornal A BOLA: «Para o Olhanense e o Vitória, este jogo é tão importante como o Benfica-FC Porto. Merece toda a atenção, embora não seja tão mediático. Não é decisivo, mas será uma partida muito importante, entre duas equipas com objetivos idênticos».

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.