OLHANENSE, 2 – BENFICA, 3

SCOSLB201314mf.jpg

clique na imagem e veja a crónica e a galeria no “Mais Futebol”

Depois de várias exibições desgarradas frente a adversários com objectivos semelhantes, em que fomos notícia até pelo parco pecúlio de remates, o conjunto de jogadores que tem envergado a camisola rubro-negra deu uma belíssima réplica ao Benfica.

A boa imagem deixada pelo Olhanense foi, principalmente, nos primeiros quarenta e cinco minutos. Estivemos em vantagem por duas vezes, com golos de Femi Balogun (logo aos 7 minutos, numa recarga certeira após remate de Dionisi) e de Regula (aos 19, num bom remate de fora da área), mas concedemos o empate também por duas vezes.

Após o intervalo o Benfica praticamente entrou a ganhar, e depois limitou-se a tentar controlar o jogo. Na parte final Paulo Alves voltou a tentar a fórmula que tentou no embate com o Rio Ave quando estava em desvantagem, que se trata de colocar todos os avançados disponíveis em campo e recorrer ao chamado futebol directo, mas a nossa melhor ocasião surgiria numa jogada individual do jovem Murilo Mendes, que ainda assustou o guardião benfiquista com um remate que passou pouco ao lado do poste.

Destaque negativo para a assistência, que nem chegou perto dos 10.000 espectadores (o número oficial desta feita foi 6.423), mais uma “prova” que a escolha da SAD no recinto situado entre Faro e Loulé é proveitosa… só ainda ninguém conseguiu perceber se em termos desportivos ou financeiros.

SCOSLB201314fb.jpg

Clique na imagem para ver os vídeos dos golos


FICHA DO JOGO:

Estádio Algarve, Faro/Loulé
Árbitro: Vasco Santos (AF Porto)

OLHANENSE: Belec; Coubronne, Kroldrup, Diakhité e Mladen; Regula (Koné, 72′), Pelé, Celestino (Bigazzi, 58′), Regula e Femi Balogun; Mehmeti (Murilo Mendes, 80′) e Dionisi;
Treinador: Paulo Alves
Suplentes não utilizados: Ricardo (GR), Ricardo Ferreira, Vítor Bastos e João Ribeiro

BENFICA: Artur Moraes (Oblak, 65′); Maxi Pereira, Luisão, Garay e Sílvio; Ivan Cavaleiro (Sulejmani, 45′), Fejsa, Matic e Gaitán; Rodrigo (Ola John, 56′) e Lima;
Treinador: Raul José (por castigo de Jorge Jesus)
Suplentes não utilizados: Jardel, André Gomes, Djuricic e Funes Mori

Amarelos: Pelé (23′) e Diakhité (81′)

GOLOS:
1-0 por Fami Balogun (07′)
1-1 por Lima (19′)
2-1 por Regula (31′)
2-2 por Matic (37′)
2-3 por Sulejmani (47′)

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.