OLHANENSE, 2 – SPORTING DA COVILHÃ, 2

Clique na imagem para ler a crónica no jornal " O Jogo"

Clique na imagem para ler a crónica de ” O Jogo”

Um número de espectadores (147 pessoas…) para rivalizar com assistências a treinos no José Arcanjo presenciou ao vivo, no Estádio Algarve, a estreia de Paulo Alves no comando técnico rubro-negro.

Um primeiro jogo nada auspicioso, com a eliminação da Taça da Liga (quando a SAD provavelmente acalentava esperanças pela entrada de algum dinheiro com um jogo frente a um dos “grandes” no Estádio Algarve na fase de grupos) aos pés de uma equipa de um escalão inferior.

Os forasteiros colocaram-se em vantagem no marcador com justiça, no final duma primeira parte muito fraca do Olhanense, que só chegaria ao empate a 10 minutos do final da partida, num golo caricato, em que um livre batido pelo nosso guarda-redes Ricardo acabou por entrar na baliza contrária.

Praticamente de seguida o Covilhã voltou a colocar-se em vantagem, e já no período de compensação Femi Balogun empatou a partida, mas de nada serviu no desfecho final da eliminatória.

FICHA DO JOGO:
Estádio Algarve, em Almancil
Árbitro: Paulo Baptista (AF Portalegre)

OLHANENSE: Ricardo; Coubronne, Ricardo Ferreira, Diakhité e Jander; Lucas Souza, Pelé (Femi Balogun, 46′) e Celestino (Luís Filipe, 73′); Bigazzi (Vojtus, 46′), Dionisi e João Ribeiro.
Treinador: Paulo Alves
Suplentes não utilizados: Belec (GR), Kroldrup, Paulo Regula e Murilo Mendes

SP. COVILHÃ: Taborda; Tiago Lopes, Rocha, Edgar e Alex Kakuba; Vítor Massaia, Gilberto e Tiago Martins; Bata, Forbes (Nené, 79) e Gui Inters.
Treinador: Francisco Chaló
Suplentes não utilizados: Igor Araújo (GR), Carlos Manuel, Joel, Adriano Castanheira, Samu e Cheng

Amarelos: Celestino (55′) e Jander (69′)

GOLOS:
0-1 por Edgar (45’+02′)
1-1 por Ricardo (81′)
1-2 por Alex Kakuba (85′)
2-2 por Femi Balogun (90’+02′)

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.