OLHANENSE, 0 – VITÓRIA DE SETÚBAL, 1

FOTO: maisfutebol.iol.pt

FOTO: maisfutebol.iol.pt

O Olhanense voltou a desiludir os seus adeptos em própria casa, depois do brilharete” no terreno do campeão nacional. Perdeu, além do confronto directo num eventual empate pontual com este adversário no final do campeonato, uma invencibilidade histórica de largas décadas, pois o Vitória nunca nos tinha derrotado em Olhão para jogos do escalão principal.

Como curiosidade, o único paralelismo positivo que podemos fazer é com a temporada 2009/10, em que depois de empatarmos no Dragão (2-2, na altura), perdemos no José Arcanjo frente ao Belenenses, que não evitaria a despromoção nas últimas jornadas, ao contrário da nossa equipa.

O habitual convívio entre adeptos das duas equipas

O habitual convívio entre adeptos das duas equipas

O jogo de hoje não foi de grande qualidade, muita luta entre duas equipas que lutam para não descer, alguma vantagem na posse de bola para o nosso lado e algumas oportunidades desperdiçadas, como tem sido hábito nos jogos em casa.

No entanto, seriam mesmo os sadinos a marcar o único golo a cerca de dez minutos do apito final, por Paulo Tavares, aproveitando um erro do experinete Maurício. O mesmo jogador forasteiro salvaria ainda o que poderia ter sido o golo do empate, em cima da linha, num remate de Targino.

FICHA DO JOGO:
Estádio José Arcanjo, em Olhão
Árbitro: Manuel Mota (AF Braga)
Assistência: 1.904 espectadores

OLHANENSE: Bracalli; Vasco Fernandes, Maurício, André Micael e Babanco; Fernando Alexandre e Tiago Terroso; David Silva (Djaniny, 51′), Rui Duarte (Lucas Souza, 64′) e Abdi (Leandro “Pepe”, 78′); Targino;
Treinador: Manuel Cajuda
Suplentes não utilizados: Ricardo (GR), Nuno Reis, D’Onofrio e Evandro Brandão

V. SETÚBAL: Kieszek; Pedro Queirós, Miguel Lourenço, Jorge Luiz e Nélson Pedroso; Bruno Amaro, Ney Santos e Zé Pedro (Paulo Tavares, 77′); Pedro Santos, Jorginho (Makukula, 90′) e Miguel Pedro (Bruninho, 71′);
Treinador: José Mota
Suplentes não utilizados: Caleb (GR), Bruno Turco, Amoreirinha e Kiko
Amarelos: Nélson Pedroso (44′), Pedro Santos (45′) e Pedro Queirós (90′)

GOLO: 0-1 por Paulo Tavares (81′)

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.