ARQUIVO DE JOGADORES: ALBANO SARMENTO

São vários os jogadores ligados ao FC Porto que, no passado recente, representaram o Olhanense, e até os adeptos mais jovens sabem os seus nomes: Castro, Ukra, Ventura, Stéphane ou Steven Vitória serão os mais conhecidos, sendo inegável o seu contributo para a nossa subida e posterior manutenção no escalão principal.

Contudo, houve um tempo em que era mais raro ver um jogador do norte a actuar num clube do sul e vice-versa. O percurso académico (ou até mesmo o profissional) ou o serviço militar é que ditavam as “transferências” noutros tempos. A colocação de alguns jovens craques no Quartel de Tavira fazia com que os clubes algarvios se degladiassem para poder contar com esses futebolistas nas suas fileiras, por vezes até por curtos períodos de tempo.

No final da década de quarenta, um então bastante jovem José Maria Pedroto, acabado de sair dos juniores do Leixões, chegou a estar em conversações para representar as nossas cores, mas acabou por ir para o Lusitano de VRSA (que disputou, nessa altura, a 1.ª Divisão ao mesmo tempo que o Olhanense).

Meia dúzia de anos mais tarde, um outro promissor jogador dos quadros do FC Porto, também colocado em Tavira, representou o nosso clube, e é esse atleta que hoje destacamos, nas vésperas de um embate com os “dragões”. Trata-se de Albano Sarmento, defesa central ou médio que fez apenas quatro jogos de rubro-negro, sendo depois colocado noutro quartel durante a temporada.

A sua biografia futebolística encontramos no blog “BIBÓ PORTO”, que reproduzimos com a devida vénia, e aproveitamos para ajudar no reparo final sobre a época 1955/56, pois realmente o jogador não chegou a actuar pelo FC Porto nesse época desportiva, pois foi nessa mesma que cumpriu serviço militar e representou o Olhanense.

«Albano Sarmento (Sarmento I) com o irmão Ângelo começou a praticar futebol nas escolinhas de Artur Baeta, na Constituição. Defesa ou médio defensivo era um dos mais influentes jogadores da equipa de Juniores do FC Porto que se sagrou Campeã Nacional em 1952-53. Fisicamente muito parecido a seu irmão e colega de clube, os dois eram tidos como gémeos pelos adeptos portistas. Mas Ângelo tinha mais um ano e meio de idade. Inicialmente fizeram um percurso desportivo idêntico; ambos ascenderam à equipa principal em 1954-55; depois o trajecto foi diferente, ainda que, juntos, tenham vencido a Taça de Portugal (1957-58) e o Campeonato Nacional (1958-59).

Na final da Taça teve a oportunidade de, por uma única vez, ter jogado na equipa principal com o irmão. O FC Porto, orientado por Otto Bumbel, alinhou assim no Jamor: Pinho; Virgílio, Miguel Arcanjo e Barbosa; Ângelo Sarmento e Albano Sarmento; Carlos Duarte, Gastão, Hernâni, Osvaldo Silva e Perdigão.

Albano Sarmento esteve 6 épocas nas Antas. Disputou um reduzido número de jogos oficiais – 24 – três deles na Taça de Portugal. Marcou 3 golos no Campeonato da temporada 1956-57. Após abandonar o futebol dedicou-se às empresas da família. E foi no exercício da actividade empresarial que faleceu em Novembro de 2000.

Palmarés
1 Campeonato Nacional (1958-59)
2 Taças de Portugal (1955-56 e 1957-58)

2 Taças de Portugal (1955-56 e 1957-58)
Não pôde ser considerado Campeão Nacional em 1955-56 por não ter realizado nenhum jogo no Campeonato.»

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.