VITÓRIA DE SETÚBAL, 2 – OLHANENSE, 3

Yontcha fez os dois primeiros golos (Foto: http://www.maisfutebol.iol.pt)

Muitas centenas de adeptos rubro-negros no Bonfim para assistir ao jogo e, ainda parte deles nem tinham entrado, já o Olhanense perdia por 1-0, à custa de uma grande penalidade nos primeiros instantes da partida.

Pouco depois, novo golo sadino, desta vez num auto-golo de Fernando Alexandre, ao tentar cortar um centro na sequência de um livre. Em menos de 10 minutos o triunfo parecia estar assegurado para os da casa e a equipa de Sérgio Conceição parecia nem conseguir acertar uma jogada colectivamente…

Pouco a pouco o Olhanense foi se recompondo, a equipa ganhou confiança e Yontcha reduziu a desvantagem e fez o segundo golo (o do empate) ainda antes da meia hora de jogo, entusiasmando novamente os adeptos presentes no topo sul.

Na etapa complementar o Olhanense entrou novamente bastante personalizado e não foi surpresa ter chegado ao golo que deu uma saborosa vitória de reviravolta. Ismaily fez um centro muito largo que sobrevoou a grande área setubalense e, quando a jogada parecia perdida, Vasco Fernandes infiltra-se pela direita e faz o cruzamento para o mesmo Ismaily, que finalizou já dentro da pequena área.

O brasileiro tornou-se assim numa das principais figuras da partida (a par de Yontcha, que marcou os dois primeiros tentos) começou como lateral e salvou um golo em cima da linha de baliza ainda na primeira parte, e marcou o golo do triunfo quando já estava a jogar mais adiantado no terreno. O seu compatriota Jander, estreou-se oficialmente de rubro-negro (originalmente centrocampista, jogou adaptado a defesa esquerdo), na fase de maior assédio rubro-negro à baliza adversária.

Antes e depois do jogo o habitual convívio entre adeptos

FICHA DO JOGO
Estádio do Bonfim, em Setúbal
Assistência: 3.306 espectadores
Àrbitro: Carlos Xistra (AF Castelo Branco)

V. SETÚBAL: Diego (Ricardo, 24′); Ney Santos, Ricardo Silva, Anderson do Ó e Miguelito; Neca (Djikiné, 63′), Bruno Amaro e Kiko; Jorge Gonçalves, Meyong e João Silva (Rafael Lopes, 63′);
Treinador: Bruno Ribeiro
Suplentes: Tengarrinha, Rafael Lopes, Zé Pedro, Djikiné, Bruno Severino e Gonçalo Graça

OLHANENSE: Fabiano; Mexer (Vasco Fernandes, 77′), André Pinto, Maurício e Ismaily; Fernando Alexandre e Cauê; Toy (Jander, 69′), Rui Duarte e Wilson Eduardo (Regula, 86′); Yontcha;
Treinador: Sérgio Conceição
Suplentes: Bruno Veríssimo (GR), Mateus, Djalmir e Dady

GOLOS:
1-0 por Meyong (04′), de G.P.
2-0 por Fernado Alexandre (09′), N.P.B.
2-1 por Yontcha (23′)
2-2 por Yontcha (28′)
2-3 por Ismaily (78′)

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.